• Como surgiu o catamarã: Os catamarãs surgiram na Micronésia e Polinésia por uma necessidade de melhorar a estabilidade e velocidade, como uma alternativa aos monocascos. Foi através dessas embarcações, que este povo ocupou as ilhas do Pacífico (incluindo a colonização do Havai). Os primeiros ocidentais a ter contato com estas embarcações foram os espanhóis, que ficaram muito impressionados com a velocidade deste tipo de barco.
  • Como se desenvolveu: Nos anos de 1950 na Inglaterra foram desenvolvidos os primeiros catamarãs modernos a vela para competição. Surgiu a primeira geração de projetistas e construtores de multicascos modernos com uma crescente variedade de embarcações a vela e a motor para esporte e lazer. Deste então, com o desenvolvimento de materiais e de técnicas de construção, os catamarãs vêm se tornando uma opção para varias áreas da engenharia naval, com suas mais variadas formas, sejam cascos convencionais, simétricos e assimétricos.
  • O catamarã nos dias de hoje: Com o desenvolvimento dos materiais e dos conhecimentos estruturais, a cada dia os catamarãs vêm ganhando mais espaço nos meios de navegação, seja para o transporte de passageiros ou carga, como no caso dos ferry boats, seja para lazer, como os veleiros, lanchas de competição e de cruzeiro. Na área de transporte o catamarã tem se mostrado uma excelente solução para linhas curtas de até 1000 km (540 milhas), com velocidades superiores a 30 nós, tornando-se um concorrente efetivo aos já saturados meios de transporte dos grandes centros de produção. O catamarã será uma opção sempre que economia, conforto e a estabilidade forem requisitos do projeto.

Lanchas catamarã fabricadas por infusão a vácuo, processo em que todas as fibras são coladas em alta pressão com a quantidade exata de resina, o NOMAD fica MAIS FORTE e MAIS LEVE. Graças ao desenho de casco extremamente eficiente e a leveza do conjunto fabricado com os melhores materiais e métodos construtivos, os números de desempenho são surpreendentes. Como resultado tem-se um produto MAIS ECONÔMICO e com MAIOR AUTONOMIA. Casco e convés são construídos em material composto com núcleo em espuma de PVC e fibras direcionais com reforços adicionais nos pontos de maior esforço. Ao eliminar a madeira de peças estruturais tem-se um produto muito MAIS DURÁVEL, que manterá suas características de peso e resistência por muito mais tempo.